Remédios mais vendidos podem piorar o ceratocone

Substâncias agravam o olho seco, muito comum entre portadores de Ceratocone.

O guia 2019 da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (INTERFARMA) mostra que 1 em cada 3 dos vinte medicamentos mais vendidos no Brasil em 2018 podem piorar o Ceratocone, doença degenerativa responsável por 70% dos transplantes no Brasil que faz a córnea se deslocar para a frente e tomar a forma de um cone.

O agravamento do Ceratocone acontece porque os remédios no topo do ranking de vendas no país contêm substâncias que agravam o olho seco: a dipirona, analgésico para aliviar dores, e o losartan, cujo princípio ativo faz parte de muitas fórmulas utilizadas no  tratamento de hipertensão arterial entre outras alterações cardíacas. Além dessas duas classes de medicamento, antialérgicos, anticoncepcionais, antidepressivos, tranquilizantes, descongestionantes e os indicados para má digestão também podem desestabilizar a lágrima. Por isso, exigem acompanhamento de perto para evitar complicações na córnea associadas à toxidade dessas substâncias.

Levantamento

Muitos dos portadores de Ceratocone têm olho seco e as alterações na lágrima induzidas por remédios podem afetar todas as camadas da córnea. Os sintomas da síndrome do olho seco são: vermelhidão, ardor, sensação de areia nos olhos e coceira, principal fator de risco relacionado à progressão do ceratocone.

 

A melhora da lubrificação dos olhos é essencial no tratamento da doença. Nossas dicas são:

  • Usar lágrima artificial sem conservante;
  • Incluir na dieta alimentos ricos em ômega 3 como sardinha e linhaça;
  • Reforçar o consumo de legumes, verduras e frutas ricos em vitamina A e E;
  • Beber bastante água, manter os ambientes livres de poeira e umidificados com uma vasilha de água;
  • Evitar travesseiros de pena e condicionador de ar.

 

Crosslink para córneas mais finas

O Crosslinking é a única cirurgia capaz de interromper a progressão do Ceratocone. O procedimento é ambulatorial e associa riboflavina (vitamina B2) e radiação ultravioleta para fortalecer as ligações cruzadas entre as fibras de colágeno da córnea, aumentando a resistência do tecido em até três vezes.


Fonte: Instituto Penido Burnier


Clique aqui para agendar uma consulta ou ligue: (35) 3826-2657


Iniciar conversa
Fale Conosco
Olá👋, tudo bem? Entre em contato conosco🙂clicando no botão abaixo.👇
Powered by