Crosslinking do
Colágeno Corneano

O CROSSLINKING DO COLÁGENO CORNEANO é um tratamento cirúrgico utilizado para tratar o ceratocone, sendo menos agressivo que o transplante de córnea. Este procedimento induz um aumento da rigidez e da resistência da córnea, permitindo que ela não se altere com o passar dos anos, diminuindo os impactos à visão e à qualidade de vida do paciente.

Assim, por meio dessa técnica, é possível retardar ou até parar os danos causados pelo ceratocone e evitar a perda da acuidade visual e até a necessidade de um futuro transplante.

Uma das vantagens do CROSSLINKING é que mesmo pacientes que já fizeram cirurgias prévias nos olhos podem se valer de seus benefícios.

A técnica vem sendo utilizada principalmente devido à efetividade do procedimento, que chega a ser superior a 90%. É um ótimo índice, que mostra que há muito o que comemorar em relação aos avanços no tratamento da doença.


Como é o procedimento?

  • A CIRURGIA DE CROSSLINKING é minimamente invasiva.
  • Pode ser feita apenas com anestesia tópica, por meio do uso de colírios anestésicos.
  • O procedimento dura em torno de uma hora e o paciente recebe alta imediatamente, sem necessidade de internação, repouso ou jejum.
  • A técnica consiste na aplicação de um colírio especial à base de riboflavina (vitamina B2), que, posteriormente, é ativado por um feixe de luz ultravioleta. Isso estimula a contração e a união das fibras de colágeno, o que aumenta a resistência da córnea e reforça sua estrutura. Isso minimiza consideravelmente as chances de progressão do ceratocone e pode retardar sua evolução – e até mesmo estagná-lo.
  • Após a aplicação da luz, coloca-se uma lente de contato terapêutica. Ela atuará como uma espécie de curativo sobre a córnea, enquanto o epitélio cicatriza. Isso leva cerca de sete dias. Depois disso, a lente deve ser retirada.
  • Além da lente terapêutica, o paciente deve utilizar um colírio antibiótico por cerca de sete dias e um colírio anti-inflamatório por, aproximadamente, um mês.
  • A CIRURGIA DE CROSSLINKING é de baixo risco e não requer resguardo. Até a retirada da lente, os pacientes podem sentir um certo grau de desconforto.
  • Também é comum sentir ardência e dor, que varia de leve a moderada, sensações que podem controladas com analgésicos comuns.

Como é o pós-operatório da Cirurgia de Crosslinking?

  • Complicações cirúrgicas são raras. Problemas são temporários.
  • É bastante comum que os pacientes desenvolvam fotofobia após a realização do procedimento. Isso é facilmente contornado com o uso de óculos escuros de boa qualidade.
  • Logo depois da CIRURGIA DE CROSSLINKING, é provável que a visão fique um pouco embaçada. A recuperação da visão acontece gradualmente. Em geral, ela volta ao normal depois de 30 dias. Em alguns casos, os pacientes experimentam uma pequena melhora na visão, ainda que esse não seja o objetivo do procedimento.

Resultados da Cirurgia de Crosslinking:

  • O objetivo da CIRURGIA DE CROSSLINKING não é reverter o Ceratocone. Mas os resultados da cirurgia são animadores e os pacientes em geral conseguem estagnar ou reduzir bastante o avanço da doença.
  • Embora a intenção não seja propriamente a melhoria da acuidade, alguns estudos apontam que até 25% dos pacientes que se submetem ao procedimento tem evolução na capacidade visual.
  • Os portadores de ceratocone em estágio leve ou moderado são os que colhem os melhores benefícios, embora até mesmo em estágios avançados o procedimento traga bons resultados.
  • A técnica está revolucionando o tratamento do ceracotone, possibilitando assim que pacientes que caminham para limitações visuais severas enxerguem bem por muito mais tempo.

Quer saber mais sobre o CROSSLINKING DO COLÁGENO CORNEANO?
Clique aqui para agendar uma consulta ou ligue: (35) 3826-2657

Iniciar conversa
Fale Conosco
Olá👋, tudo bem? Entre em contato conosco🙂clicando no botão abaixo.👇
Powered by